Baleia

Cecília Lara

drummond disse que viveríamos
e alguns de nós de fato conseguimos.

por muitas noites dormimos abraçados
e com isso arqueamos nossas costas
por dias e dias lemos notícias de mãos dadas
e com isso sangraram nossos dedos

penteamos os cabelos enquanto ouvíamos
o governo falar sobre morte na televisão.
nos disseram que seria ruim para todos
mas a burguesia nunca deixou de tomar sol

os pássaros não deixaram de cantar
enquanto quebrávamos copos
e ouvíamos nossos filhos dizerem
que tinham saudades do mar.

...

durante uma tarde quente no Havaí,
uma baleia jubarte de mais de 21 metros mergulha
quase 80 metros na profundidade do oceano
e logo submerge vinda do mais completo silêncio aquático
para amamentar seu filhote próximo à superfície,
ambos alheios a qualquer problema dos homens.
neste momento de intimidade líquida
um dispositivo desenvolvido para
manejar a luz eletronicamente e registrar momentos
transforma a enorme baleia e seu filhote
em uma imagem.
apenas a partir daí eles passam a existir pra humanidade.

CECÍLIA LARA tem 39 anos, mora em São Paulo, é produtora cultural, mestra em literatura, mãe do Bernardo, estuda bioenergética e escreve poemas.