Dois poemas em casa
Clarissa Macedo

Fato íntimo II

A casa em que corto tomates
é a mesma em que navalho o coração:
este lixo químico
que a família despejou no rol da entrada.


carnê

logo cedo a caminho do trabalho
olho a lista de coisas pregada na geladeira de 10 prestações que não foram pagas
a mesma que congela ovos e óvulos da casa
a mesma que assiste na tv a cidadã que reza,
corta e mata em nome da moral etc. e tal
e que aparece no outdoor da cidade - esse espelho de simulacros;

geladeira que congela, escorre,
que não refresca a água da casa onde vive quem uiva sem presas a lista de coisas
e a violência no coração seco do mundo

arte: André Mellagi


Clarissa Macedo (Salvador - BA), mestra, doutora em Literatura e Cultura, é escritora, revisora e pesquisadora. Apresenta-se em eventos pelo Brasil e exterior. Integra coletâneas, revistas, blogs e sites. Publicou a plaquete O trem vermelho que partiu das cinzas (Pedra Palavra, 2014) e os livros Na pata do cavalo há sete abismos (Prêmio Nacional da Academia de Letras da Bahia, 7Letras, 2014; em 3ª reimpressão pela Penalux, 2019; traduzido ao espanhol por Verónica Aranda, editorial Polibea, Madrid, 2017) e O nome do mapa e outros mitos de um tempo chamado aflição (Ofícios Terrestres, 2019). Integrou, em 2018, o Circuito de Autores do Arte da Palavra, promovido pelo SESC. É uma das organizadoras do Sarau Som das Sílabas, idealizado por Gabriel Póvoas.

foto: Ana Reis


André Mellagi é paulistano, psicólogo e escritor, publicou dois livros de contos pela editora Patuá: Bricabraque (2017) e Interfaces (2019), além de colaborar com textos em diversas revistas literárias eletrônicas e impressas.

Para ler outros textos desta edição

Edições anteriores